RIO OIL & GAS 2016

O maior evento de óleo e gás da América Latina é promovido a cada dois anos pelo Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP). Este ano, a Rio Oil & Gas adotou um formato inovador multiplataforma, com novos conteúdos e programas para a exposição, o congresso e os eventos paralelos.

 

DATA E HORÁRIO

24-27 DE OUTUBRO

EXPOSIÇÃO: 12h às 20h

CONGRESSO: 9h às 18h30

 

LOCAL

RIOCENTRO – CENTRO DE CONVENÇÕES

SALVADOR ALLENDE, 6555

BARRA DA TIJUCA – RIO DE JANEIRO – RJ

 

IDIOMAS

PORTUGUÊS E INGLÊS, COM TRADUÇÃO SIMULTÂNEA

 

 

NÚMEROS DA EDIÇÃO DE 2016:

22

PAÍSES

34.200

VISITANTES

3.920

CONFERENCISTAS

540

EXPOSITORES

Galeria de Imagens

Confira os melhores momentos da Rio Oil & Gas 2016.

« 1 de 2 »

Conferência

O lema escolhido para a Rio Oil & Gas deste ano foi “Caminhos para uma Indústria de Petróleo Competitiva”. Os debates contemplaram as áreas de Downstream, Upstream, Gás e Energia, Governança, Sustentabilidade, SMS, Compliance e Geopolítica.

 

ÁREA DO AUTOR

Clique aqui e confira a lista final. Veja também os trabalhos divididos por sessão oral e sessão digital.

 

PRÊMIOS

Saiba mais sobre a entrega de Menções Honrosas
de trabalhos e outras premiações.

Eventos Paralelos

Além da Conferência, do Future Leaders Forum, o maior evento global para jovens líderes, e do tradicional Encontro de Asfalto, a Rio Oil & Gas 2016 teve nesta edição rodadas de debates e apresentações sobre temas relevantes para a indústria: Compliance, Conhecimento, Engenharia, Fórum Financeiro, Onshore, Sustentabilidade e Tecnologia . Saiba mais detalhes da programação no site de cada evento paralelo. Basta clicar sobre o tema de interesse para navegar.

  • REUNIÃO GLOBAL DE JOVENS LÍDERES

    24-27 OUT
    flf

  • ENCONTRO DE ASFALTO

    26-27 OUT
    asfalto

  • EVENTOS PARALELOS

    TEMAS EM DISCUSSÃO
    Debates e apresentações
    sobre temas e segmentos da indústria em áreas dentro da exposição

    eventosparalelos

Agenda

Navegue pelo programa técnico da conferência, selecione os temas de seu interesse e monte a sua agenda. Mais de 100 palestrantes renomados já foram confirmados e 700 trabalhos técnicos, selecionados. Descubra ainda os destaques dos eventos paralelos.

  • Conheça as tendências, segundo líderes e especialistas da indústria

  • Participe de debates sobre temas específicos do seu segmento

  • Confira as iniciativas e personalidades do setor premiadas pelo IBP

Palestrantes

A 18ª edição da Rio Oil & Gas reuniu mais de 100 palestrantes de 22 países, promovendo debates relevantes sobre a indústria de petróleo e gás. Lembre os nomes:

Agnete Johnsgaard

Agnete Johnsgaard

Gerente Comercial

Empresa:

Shell Brasil

Desde que começou a trabalhar na Shell, em 1996, depois de terminar o Mestrado em Engenharia Química e Bioprocessos, na Universidade de Surrey, Reino Unido, construiu uma carreira internacional, que incluiu postos nos Países Baixos, EUA, Nigéria, Noruega e, por últimon, no Brasil. Seu cargo antes de se mudar para o Brasil era de Asset Manager do campo de gás e óleo Troll na Noruega. Desde 2004, ela tem participado ativamente de processos de unitização e faz parte da comunidade global da Shell de experts no assunto.

André Lucena

André Lucena

Professor

Empresa:

PPE/COPPE

André Frossard Pereira de Lucena é economista formado pela PUC-Rio, com mestrado e doutorado em Planejamento Energético e Ambiental. Foi pesquisador do Lawrence Berkeley National Laboratory nos EUA, trabalhando em avaliação de impactos de mudanças climáticas sobre infraestrutura de energia. Atualmente é professor adjunto do Programa de Planejamento Energético da COPPE/UFRJ, atuando em pesquisa nas áreas de planejamento energético integrado, modelagem energética, mudanças climáticas globais e economia do meio ambiente. É autor do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas e recentemente foi participou como autor colaborador do Quinto Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU (IPCC). Em 2012 recebeu o prêmio Fulbright Regional Network for Applied Research, concedido pelo Governo dos Estados Unidos, no tema Energia Sustentável e em 2014 foi agraciado com prêmio Giulio Massarani de mérito acadêmico pela COPPE/UFRJ.

Edson Orikassa

Edson Orikassa

Gerente sênior da divisão de Engenharia de Produto e da divisão de Relações Governamentais

Empresa:

Toyota

Há 30 anos na Toyota do Brasil, dos quais três na matriz Toyota Motor Corporation na área de desenvolvimento do produto e qualidade. É também presidente da AEA – Associação Brasileira de Engenharia Automotiva. Engenheiro Mecânico pelo Instituto de Engenharia Paulista e MBA em Gestão pela Fundação Getúlio Vargas.

Felipe Perez

Felipe Perez

Diretor de Geomarket para a América Latina

Empresa:

KBC

É responsável pelo desenvolvimento de negócios e gerenciamento de clientes na região. Com mais de 10 anos de experiência como consultor de Eficiência Energética, Felipe é um especialista em melhorar a rentabilidade dos projetos, produzir análises estratégicas de energia e em implementar boas práticas na indústria de refino de petróleo em vários países da América Latina. Ele tem Mestrado em Design de Refinaria, Operações e Integração de Processos da Universidade de Manchester, Inglaterra, e é graduado em Engenharia Química pela Universidade de São Paulo (USP)

João Carlos de Luca

João Carlos de Luca

Diretor Presidente

Empresa:

Barra Energia

É um dos sócios fundadores da Barra Energia, exercendo o posto de Diretor Presidente da empresa.
É Presidente do Comitê da Exposição da Rio Oil & Gas 2016 e também Presidente do Comitê de Cooperação Empresarial da Fundação Getúlio Vargas - CCE / FGV, uma das mais prestigiosas Fundações de Estudos Econômicos do Brasil.
Foi Presidente da Repsol YPF no Brasil por 11 anos (até 2009), empresa que ajudou a fundar em 1998.
Foi um dos responsáveis pela criação do importante portfólio de E&P dessa companhia no Brasil, com destaque para a correta e pioneira decisão estratégica de entrar nos blocos do pré-sal da Bacia de Santos, que resultou em recursos potenciais para a Repsol da ordem de 2 bilhões de barris de óleo equivalente, e um valor de mercado (2010) de cerca de US$ 12 bilhões.
Foi Diretor de Exploração e Produção (E&P) da Petrobras – Petróleo Brasileiro S.A. – entre 1990 e 1995, sendo simultaneamente Membro do Conselho de Administração da Petrobras Holding e suas Subsidiárias.
Responsável pelas áreas de Exploração, Perfuração e Produção da Petrobras no Brasil, gerenciava ao redor de 22.000 pessoas e 837 gerentes.